Internet e Redes Sociais

20 anos do Facebook: conheça as maiores controvérsias da plataforma de mídia social


20 anos do Facebook: conheça as maiores controvérsias da plataforma de mídia social
(Foto Reprodução da Internet)

O Facebook faz 20 anos no domingo e possui mais de 3 bilhões de usuários mensais. No entanto, enfrenta desafios das novas tecnologias que surgiram. O Facebook mudou muito desde o início.

No dia 4 de fevereiro de 2004, uma rede social foi lançada com o nome de “The Facebook” e somente universitários podiam usá-la. No ano seguinte, o projeto liderado por Mark Zuckerberg passou por algumas mudanças e ficou mais parecida com a versão atual.

Continua depois da publicidade

Examinando a fundo tecnologia, negócios e comportamento.

Assine agora mesmo o The BRIEF, a newsletter diária que mantém você informado sobre tudo

O Facebook mudou muito desde que foi lançado em 2004.

Continua depois da publicidade

Depois de remover o “The” do nome, o site agora permite que qualquer pessoa com 13 anos ou mais participe. Além disso, foram adicionados recursos como feed de notícias, botão de curtir, grupos, Messenger, reações e outras novidades. O Facebook também adquiriu o Instagram e o WhatsApp.

As polêmicas também são uma característica da rede social que competiu com o Orkut no passado. Elas envolvem problemas como vazamento de informações, disseminação de conteúdos de ódio e notícias falsas. Agora, vamos relembrar algumas das principais controvérsias do Facebook.

Problemas de Mark Zuckerberg

Mark Zuckerberg se envolveu em várias polêmicas nos últimos anos.Fonte:  Getty Images/Reprodução

A própria origem do Facebook é envolta em polêmicas, levando a disputas jurídicas entre os fundadores. Uma delas foi entre Zuckerberg e os irmãos Cameron e Tyler Winklevoss, que o acusaram de roubo de propriedade intelectual.

Um dos idealizadores do Facebook, Eduardo Saverin (brasileiro), também teve um conflito com seu antigo amigo depois que sua parte na empresa foi reduzida. Com o passar dos anos, ele se envolveu em outras controvérsias, inclusive uma que quase culminou em uma briga com Elon Musk.

Divulgação de informações confidenciais ou sigilosas que deveriam ser mantidas em segurança.

A Cambridge Analytica afetou as eleições dos EUA em 2016. Fonte: Getty Images/Reprodução.

A principal polêmica do Facebook veio à tona em 2018, quando a consultoria britânica Cambridge Analytica foi acusada de coletar dados de dezenas de milhões de usuários da rede social. As informações foram utilizadas para fins políticos, ajudando na campanha de Donald Trump, segundo a denúncia.

O Facebook teve que pagar uma multa de US$ 5 bilhões devido a quebra de privacidade dos usuários. A multa foi aplicada pela Comissão Federal de Comércio dos EUA em 2019.

Mudança de Facebook Inc para Meta

A troca de nome da empresa faz uma referência ao metaverso.Fonte:  Getty Images/Reprodução

O Facebook passou por um importante momento em 2021 ao mudar o nome de sua controladora para Meta. O termo Meta é grego e significa “além”. Essa mudança indicou o investimento da empresa no metaverso, um ambiente que combina realidade virtual e realidade física.

A ideia era mostrar que a big tech poderia ir além das redes sociais. No entanto, o metaverso ainda não decolou e hoje tem perdido espaço para os investimentos em inteligência artificial.

Comparação entre o Facebook e outros aplicativos

A relação com as concorrentes nem sempre foi favorável.

A corporação liderada por Zuckerberg também possui um vasto histórico de polêmicas contra seus concorrentes. Uma delas teve o TikTok como alvo, plataforma que está entre as preferidas do público jovem.

Em 2022, descobriram que o Facebook pagou uma empresa para espalhar mentiras sobre o TikTok e influenciar as pessoas a pensarem mal do aplicativo de vídeos curtos, especialmente para os jovens. Isso foi feito através de artigos que diziam que o TikTok era prejudicial para os usuários.


🔥 Recomendado para voçê 🔥