Brasil

30 casos de intoxicação alimentar foram relatada por atletas de Jogos Escolares


30 casos de intoxicação alimentar foram relatada por atletas de Jogos Escolares
(Foto Reprodução da Internet)

Desde o início dos Jogos Escolares Brasileiros (Jebs), pelo menos 30 participantes teriam notificado o início de uma intoxicação alimentar. O evento, que reúne cerca de 6.100 atletas e 1.120 técnicos, teve início em 26 de outubro. O Metrópoles apurou que os dois primeiros casos de intoxicação foram notificados em 29 de outubro.

O número de casos teria aumentado a cada dia. No início desta semana, quantidade de pessoas que relataram o mal-estar chegou a 12 e, nesta sexta-feira (3/11), está em 30.

Continua depois da publicidade

Os Jebs são eventos que acontecem em vários clubes e escolas do Distrito Federal. A comida servida no evento é preparada no Clube da Associação dos Servidores da Câmara dos Deputados (Ascade), mas é fornecida por uma empresa especializada.

As competições são disputadas por atletas com faixa etária de 12 a 14 anos, matriculados em instituições de ensino públicas e privadas. O evento tem apoio dos governos local e federal.

Continua depois da publicidade

A Confederação Brasileira do Desporto Escolar, que está organizando o evento, ainda não respondeu sobre os casos. O espaço está disponível para mais informações.

Sem licenciamento

A Secretaria de Saúde informou que ainda não foi feito o processo de liberação para que os serviços de alimentação e de urgência e emergência funcionem nos Jebs.

A Vigilância Sanitária não recebeu em tempo hábil os planos de trabalho das referidas áreas. No DF, a licença para eventos deverá ser requerida à administração regional da área de realização do evento com antecedência mínima de 30 dias.

Depois, a administração regional deverá instruir o processo destinado a concessão da licença de funcionamento com manifestação dos órgãos ou entidades de fiscalização, segurança pública e prevenção contra incêndio e pânico.

A Vigilância Epidemiológica recebeu notificação de 30 casos de intoxicação e está investigando esses casos. Solicitamos informações às delegações. Até agora, não há casos graves, apenas casos de diarreia sem febre, de acordo com as informações coletadas.

A Vigilância Sanitária vai visitar o local em breve e, por enquanto, a cozinha não será fechada.

Já a Administração Regional do Plano Piloto informou que recebeu apenas solicitação para abertura do Jebs, que não foi aprovada devido a falta de documentação.

reescreva o texto a seguir para torná-lo mais simples, claro e sem alterar palavras iniciadas com letra maiúscula.

O procedimento cirúrgico para o tratamento da apendicite consiste na remoção do apêndice inflamado através de uma incisão no abdômen o qual é fechado com sutura após a remoção. A anestesia utilizada pode ser tanto a geral quanto a local, dependendo das características do paciente e da gravidade do caso. O pós-operatório envolve repouso, uso de analgésicos e acompanhamento médico para verificação do progresso da recuperação,


🔥 Recomendado para voçê 🔥