Economia

A bolsa aumenta e o dólar cai para R$ 4,89, devido à queda do emprego nos EUA


A bolsa aumenta e o dólar cai para R$ 4,89, devido à queda do emprego nos EUA
(Foto Reprodução da Internet)

O Ibovespa subiu 2,70%, chegando a 118.159 pontos no encerramento de sexta-feira (3/11). O principal índice da B3 subiu devido a informações sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos, que sugerem uma possível desaceleração da economia americana.

As informações foram divulgadas pelo Departamento do Trabalho dos EUA. Em outubro, foram criadas 150 mil vagas de emprego, número que representou uma forte queda em relação aos 297 mil postos abertos em setembro. Ambos os dados desconsideram o setor agrícola.

Continua depois da publicidade

Segundo os investidores, se o mercado de trabalho nos EUA desacelerar, é menos provável que haja mais aumentos nas taxas de juros. Isso faz com que o mercado global perca interesse nos títulos da dívida americana, que são considerados seguros. Por outro lado, os ativos de risco, como ações na Bolsa, se tornam mais atraentes.

O salto do mercado de capitais brasileiro também é resultado das decisões sobre os mesmos juros tomadas na quarta-feira (1º/11), tanto no Brasil como nos Estados Unidos. O Banco Central (BC) brasileiro cortou a taxa básica, a Selic, para 12,25% ano ano. O Federal Reserve, o BC americano, decidiu não elevar o índice. Ele foi mantido no intervalo de 5,25% e 5,5%.

Continua depois da publicidade

Alta dos gigantes

A Vale e a Petrobras, com grande peso na Bolsa, também ajudaram impulsionar o Ibovespa. A mineradora avançou 1,25% no pregão, depois da sexta elevação seguida do minério de ferro no mercado chinês. A petrolífera subiu 1,20%, apesar da queda de 2,26% na cotação do barril de petróleo do tipo Brent, a referência internacional.

Os juros futuros também caíram nesta sexta, o que favoreceu as varejistas. Por isso, entre as maiores altas do Ibovespa ficaram os papéis da Casas Bahia, que subiram 17%, e do Magazine Luiza, com valorização de 12%.

Fato raro, na sessão, apenas uma empresa fechou em baixa. As ações da Suzano recuaram 0,39%. “A empresa foi prejudicada pela queda do dólar”, diz Fábio Louzada, economista e analista CNPI. “Por ser uma grande exportadora, ela se beneficia quando a moeda americana está mais forte.”

O dólar fechou em baixa de 1,56%, cotado a R$ 4,89. Com o resultado, a moeda americana acumulou desvalorização frente ao real de 2,34% na semana e de 2,88% no mês. No ano, o recuo está em 7,25%.

reescreva o texto a seguir para torná-lo mais simples, claro e sem alterar palavras iniciadas com letra maiúscula.

“Após uma revisão da documentação, chegamos à conclusão de que há algumas inconsistências em relação aos dados apresentados. Vamos iniciar um processo de correção e atualização para garantir a precisão das informações.”


🔥 Recomendado para voçê 🔥