Saúde

A família diz que uma australiana morreu por usar Ozempic


A família diz que uma australiana morreu por usar Ozempic
(Foto Reprodução da Internet)

O Ozempic é um remédio que controla a diabetes tipo 2. Ele também ficou conhecido por sua capacidade de ajudar na perda de peso, e seu uso não aprovado tem se popularizado ao redor do mundo.

A família de Trisha Webster, de 56 anos, afirma que a medicação levou-a à morte. Durante o tempo que usou o remédio, ela passou meses sofrendo com diarreias e vômitos – efeitos colaterais previstos na bula – e, por fim, desenvolveu uma doença gastrointestinal.

Continua depois da publicidade

De acordo com uma reportagem do programa de TV 60 Minutes, uma mulher começou a tomar um remédio para emagrecer a fim de ter uma aparência mais magra para o casamento de sua filha. Ela usou o Ozempic por três meses e, quando teve dificuldades em encontrar mais do medicamento, passou a tomar o Saxenda, que tem efeitos semelhantes.

Trisha perdeu 16 kg e, apesar dos efeitos colaterais terem se intensificado, continuou com a medicação. Em fevereiro deste ano, ela desmaiou e sua boca começou a espumar. O marido tentou realizar manobras de emergência, mas ela acabou morrendo. A autópsia revelou que ela tinha uma doença gastrointestinal aguda que provocou a falência de seu intestino.

Continua depois da publicidade

A falência intestinal é uma condição muito grave, caracterizada pela incapacidade do intestino de absorver adequadamente nutrientes e líquidos, comprometendo a saúde.

Para a família, o Ozempic causou a morte da mulher. Ao 60 Minutes, a Novo Nordisk, fabricante do medicamento, informou que está monitorando o caso.

A agência FDA, responsável pela segurança alimentar e de medicamentos nos Estados Unidos, está investigando cerca de 50 mortes de pessoas que usavam o medicamento Ozempic. Até o momento, não foi encontrada nenhuma ligação direta entre o medicamento e as mortes.

O posicionamento da Novo Nordisk

A empresa do remédio enviou uma nota ao Metrópoles explicando que, mesmo acompanhando o caso de perto, o remédio continua sendo seguro e está à venda como de costume.

Eles sabem que náuseas, diarreia e vômitos são efeitos colaterais conhecidos. No entanto, também foi observado que em casos raros o medicamento pode causar íleo dinâmico, uma condição em que o fluxo do intestino é interrompido ou reduzido. Esse efeito adverso foi relatado após a comercialização do medicamento.

A farmacêutica afirma ainda que, por cuidado com os pacientes, realizaram robustos testes clínicos sobre o uso do Ozempic e que o medicamento é usado por 9,5 milhões de pacientes ao ano com segurança. “Os eventos incluídos na literatura estão sendo monitorados pela Novo Nordisk e serão relatados às autoridades de saúde de acordo com a legislação local. A Novo Nordisk avalia que o perfil benefício risco dos seus produtos GLP-1RA comercializados continua favorável”

O que é o remédio Ozempic?

As canetas são usadas para tratar diabetes.

Elas agem imitando os hormônios que controlam o nível de açúcar no sangue e também reduzem o apetite.

A medicação está sendo utilizada de forma não regulamentada para promover o emagrecimento, porém esta utilização não é recomendada pelo fabricante da mesma.

Siga a página de saúde no Instagram e fique por dentro de tudo sobre o assunto!


🔥 Recomendado para voçê 🔥