Brasil

A Polícia Federal e a Interpol estão investigando uma rede de tráfico de pessoas responsável pela grande quantidade de vietnamitas chegando em Guarulhos


A Polícia Federal e a Interpol estão investigando uma rede de tráfico de pessoas responsável pela grande quantidade de vietnamitas chegando em Guarulhos
(Foto Reprodução da Internet)

A Polícia Federal e a Interpol estão investigando uma rede de coiotes que pode ter trazido quase 400 imigrantes para o Brasil nos últimos dias. De acordo com a PF, um grupo com 358 migrantes está sendo mantido em uma área restrita do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

Somente no último fim de semana, nos dias 2 e 3 de dezembro, 189 viajantes se apresentaram no aeroporto. Apenas no domingo, foram 123. Para comparação, haviam chegado ao Brasil, até a última sexta-feira (1), 693 migrantes em todo o ano de 2023. As informações são da Polícia Federal (PF).

A Polícia Federal não revelou de onde são as pessoas, mas a Prefeitura de Guarulhos informou que a maioria é do Vietnã. O aumento no número de imigrantes tem preocupado as autoridades, que estão investigando se há atividade ilegal de facilitadores de imigração, conhecidos como redes de coiotes.

Conforme a PF, há operações em andamento no âmbito da PF e da Interpol acerca de investigações contra esses facilitadores.

A polícia informou que houve um aumento considerável de pessoas em uma área restrita nas últimas semana. Atualmente, 358 pessoas estão aguardando para voltar para seu país de origem, ir para outro país que os aceite ou entrar no Brasil como solicitantes de refúgio.

De acordo com a Polícia Federal, até a noite de quarta-feira (6), cerca de 150 pessoas manifestaram o desejo de solicitar refúgio.

A Prefeitura de Guarulhos informou que os vietnamitas estão retidos na área onde são admitidos no aeroporto, ou seja, eles ainda não entraram oficialmente no país. Ao ser questionada sobre os migrantes retidos, a PF explicou que nem todos são impedidos de entrar pela PF e que os viajantes podem ser barrados por outros motivos.

A Polícia Federal afirmou que podem ser pessoas em trânsito que foram recusadas pelo país para onde estavam indo, ou recusadas pelo transporte por não cumprirem os requisitos para continuar a viagem. Também podem ser pessoas que, mesmo em trânsito internacional, decidiram não pegar o próximo transporte e permaneceram no aeroporto, posteriormente pedindo refúgio.

Atualmente, os estrangeiros precisam de um visto para entrar no Brasil, dependendo do seu país de origem. No entanto, se estiverem apenas em trânsito internacional e não saírem de uma área segura no aeroporto, não precisarão de um visto de trânsito.

De acordo com a Polícia Federal, a maioria dos migrantes vem de países que necessitam de visto para entrar no Brasil. No entanto, muitos deles viajam da Europa para o Brasil, com o objetivo de alcançar outro país sul-americano. Quando chegam aqui, geralmente ficam no aeroporto e pedem refúgio, aproveitando a regra que permite a isenção de visto de trânsito.

A Polícia Federal impediu que 729 viajantes internacionais entrassem no país em 2023. Neste mesmo período, a Polícia Federal analisou 3.152 pedidos de refúgio, a maioria de pessoas com nacionalidades diferentes das dos viajantes impedidos de entrar, mostrando uma separação clara entre os dois grupos.

Procurada pela reportagem, a GRU Airport, concessionária responsável pelo Aeroporto de Guarulhos, preferiu não se pronunciar diretamente, e orientou que as informações fossem consultadas com a Polícia Federal e a Prefeitura de Guarulhos.


🔥 Recomendado para voçê 🔥