Brasil

As Ministras são homenageadas na Academia Brasileira de Cultura


As Ministras são homenageadas na Academia Brasileira de Cultura
(Foto Reprodução da Internet)

As ministras Margareth Menezes, da Cultura, e Sonia Guajajara, dos Povos Indígenas, foram incluídas na Academia Brasileira de Cultura (ABC) em uma cerimônia no Rio de Janeiro, que aconteceu nesta terça-feira (14/11).

Além das ministras, foram nomeadas nesta terça as atrizes Glória Pires, Vanessa Giácomo, Beth Goulart e Luana Xavier e cantoras Daniela Mercury, Liniker e Alcione.

A reprodução é o processo pelo qual os seres vivos originam novos indivíduos da mesma espécie. Esse processo pode ser feito de diferentes maneiras, dependendo do tipo de ser vivo. Por exemplo, algumas plantas se reproduzem por meio de sementes, enquanto animais podem se reproduzir por meio do acasalamento e da fertilização dos óvulos pelas células reprodutoras masculinas. A reprodução é fundamental para a sobrevivência de todas as espécies, pois garante a continuidade da vida.

A ministra da Cultura assume uma cadeira recém-criada em homenagem a Elza Soares, que faleceu em janeiro de 2022. A cadeira anteriormente ocupada por Elza passa a ser ocupada por Sonia Guajajara, em homenagem a Paulo Paulino Guajajara, líder indígena que foi assassinado por madeireiros ilegais no Maranhão.

“Eu nunca imaginei fazer parte da Academia Brasileira. É um pouco louco, mas estou agradecida”, disse Margareth Menezes. “Sabe? É poderoso, né? Nunca pensei em ser imortal. Mas eu acredito em reencarnação, então de certa forma todos nós somos imortais”, acrescentou.

A Academia Brasileira de Cultura tem a participação de 55 famosos em diferentes áreas da cultura brasileira, como cantor Zeca Pagodinho, apresentadora e jornalista Fátima Bernardes e atriz Lilia Cabral.


🔥 Recomendado para voçê 🔥