Internacional

Bolsonaro diz ao STF que irá para Argentina para Milei assumir o cargo


Bolsonaro diz ao STF que irá para Argentina para Milei assumir o cargo
(Foto Reprodução da Internet)

O ex-presidente Jair Bolsonaro avisou ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que vai viajar para a Argentina no dia 10 de dezembro para participar da posse do novo presidente, Javier Milei.

“O peticionário gostaria de informar que estará temporariamente fora do país no período de 07 a 11 de dezembro, em respeito às investigações em curso e a este Juízo.”

De acordo com a defesa de Bolsonaro, o gesto tem o objetivo de demonstrar comprometimento com a Justiça, já que Bolsonaro responde a inquéritos que tramitam no STF. Apesar de investigado, Bolsonaro não tem proibição de sair do país, por não existirem condenações criminais contra ele.

Continua depois da publicidade

O ex-presidente mostrou as passagens de ida e volta e disse que vai viajar com a carteira de identidade, sem precisar do passaporte.

No mesmo documento, Bolsonaro disse que vai viajar com o coronel do Exército Marcelo Câmara. O militar também está sendo investigado por vender joias da Arábia Saudita fora do país.

Continua depois da publicidade

“O solicitante vai viajar com o Coronel Marcelo Costa Câmara e usará seu documento de identidade. Ele não precisará do passaporte para essa viagem.”

Em maio, o ministro Alexandre de Moraes autorizou a apreensão do passaporte de Bolsonaro, em uma operação sobre suposto esquema de fraude em cartão de vacina. A corporação, no entanto, não viu necessidade, na época, da apreensão.

Para entrar na Argentina, você só precisa levar o seu documento de identidade, não precisa do passaporte.

Bolsonaro incluiu também as cópias das passagens aéreas para Buenos Aires, capital da Argentina. O avião partirá de Brasília às 14h40 de quinta-feira (7) em direção a São Paulo e, de lá, seguirá para Buenos Aires.

Michelle Bolsonaro, ex-primeira-dama, e Valdemar Costa Neto, presidente do PL, também estarão presentes. A CNN mostrou que aproximadamente 50 apoiadores de Bolsonaro estão se preparando para ir à posse de Milei na Argentina.

O governo brasileiro enviará o chanceler Mauro Vieira para a posse de Javier Milei, novo presidente argentino, no próximo domingo (10). O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o vice, Geraldo Alckmin, não deverão ir.

Alvo de investigação

Bolsonaro e antigas pessoas que trabalharam com ele estão sendo investigados no inquérito das milícias digitais.

O caso, que está com Moraes no STF, apura supostos atos de inserção de dados falsos de vacinação contra a Covid-19 nos sistemas do Ministério da Saúde; desvio de joias e de bens entregues por autoridades estrangeiras; ataques ao sistema eleitoral e urnas em lives.


🔥 Recomendado para voçê 🔥