Internacional

Centenas se encontram em Gaza depois que jornalista morre em ataque aéreo em Khan Younis


Centenas se encontram em Gaza depois que jornalista morre em ataque aéreo em Khan Younis
(Foto Reprodução da Internet)

Centenas de pessoas se reuniram no sábado (16) para o funeral do jornalista Samer Abu Daqqa da Al Jazeera. Ele morreu devido a ferimentos causados ​​em um ataque aéreo na cidade de Khan Younis, no sul de Gaza, no dia anterior.

O corpo de Abu Daqqa, envolto em um pano branco, foi carregado nos ombros da multidão reunida do complexo médico Al-Nasser, em Khan Younis, até um cemitério próximo. Em seu peito estavam o colete de imprensa e o capacete que ele usava quando foi ferido.

Wael Dahdouh, chefe do escritório da Al Jazeera, perdeu sua esposa, filha, filho e neto em um ataque aéreo israelense em outubro. Ele acusa Israel de ter como alvo seu ex-colega e está determinado a continuar seu trabalho.

Hoje perdemos Samer de forma cruel. Mesmo estando oficialmente coordenados e atribuindo suas tarefas, ele foi morto por um míssil direcionado. Todos os amigos e colegas de Samer estão apoiando-o e continuarão divulgando esta mensagem nobre. Apesar de mais de 80 de nossos colegas e suas famílias terem sido mortos, seguiremos fazendo nosso trabalho e relatando os acontecimentos. Esperamos que este seja o último assassinato e pedimos a Deus para ter misericórdia da alma de Samer.

O funeral contou com a presença de amigos, familiares e colegas, muitos deles vestindo coletes de imprensa. A esposa e os filhos de Abu Daqqa vivem na Bélgica.

As orações foram feitas no cemitério e a mãe de Maher, Umm Maher, chorou enquanto se ajoelhava para rezar sobre o túmulo de seu filho antes do enterro.

Al Jazeera Media Network emitiu um comunicado na sexta-feira (15) condenando o ataque aéreo que resultou na morte de Samer Abu Daqqa e no ferimento de Wael Dahdouh.

“A Rede acusa Israel de perseguir e assassinar sistematicamente jornalistas da Al Jazeera e seus familiares”, afirmaram.

Não foi possível verificar as alegações por conta própria e entrou em contato com os militares de Israel para obter comentários, porém não recebeu resposta.


🔥 Recomendado para voçê 🔥