Internacional

Conheça “Fat Leonard”, fugitivo americano que a Venezuela vai extraditar


Conheça “Fat Leonard”, fugitivo americano que a Venezuela vai extraditar
(Foto Reprodução da Internet)

Leonard Francis, fugitivo da justiça americana conhecido como “Fat Leonard”, será extraditado da Venezuela nesta quinta-feira (21) e deve chegar à Flórida, nos Estados Unidos, no final do dia, informou um alto funcionário do governo de Joe Biden.

Fat Leonard, da Malásia, cometeu o maior escândalo de corrupção na história da Marinha dos Estados Unidos. Ele admitiu ter pago grandes quantias de dinheiro a oficiais superiores da Marinha para obter contratos de manutenção e fornecimento de navios de guerra. No entanto, ele fugiu quando foi convocado a cumprir sua pena nos EUA.

Francis foi preso em setembro de 2022, no aeroporto de Maiquetía, principal terminal da Venezuela, quando se preparava para viajar para a Rússia.

Ele foi incluído no acordo entre Venezuela e Estados Unidos para troca de prisioneiros na quarta-feira (20), que incluiu também a soltura de Alex Saab, aliado de Maduro, e de 10 americanos.

Um homem foi preso nos Estados Unidos e conseguiu fugir para a Venezuela.

Francis, também conhecido como “Gordo Leonard” devido a seu peso anterior de 180 kg, foi detido nos Estados Unidos em 2013.

A investigação do escândalo de corrupção iniciou em 2013 e envolveu várias cidades e portos do Pacífico, como Singapura, Tóquio, Banguecoque e Manila.

Durante a investigação, muitos membros da Marinha dos EUA foram detidos e acusados de receber dinheiro, prostitutas e viagens pagas para levar navios aos portos onde a empresa contratante de Francis operava. Essa empresa fornecia combustível e serviços de rebocadores.

Ele admitiu ser culpado de suborno e fraude em 2015.

Em 2022, “Fat Leonard” fugiu da prisão em domicílio em San Diego ao cortar a tornozeleira, de acordo com Omar Castillo, vice-marechal dos EUA, em entrevista. Francis conseguiu escapar apenas três semanas antes de ser condenado.

Então, a polícia federal dos EUA pediu à Interpol, uma organização policial internacional, para prenderem temporariamente um suspeito procurado com o “Aviso Vermelho”. Isso permite aguardar novas ações legais, como a extradição.

Segundo uma publicação nas redes sociais das antigas autoridades venezuelanas, Francis foi preso no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, que está próximo de Caracas. Ele havia viajado pelo México e Cuba antes de entrar na Venezuela e foi detido quando tentava embarcar para a Rússia.

Leonard Francis foi detido na Venezuela a pedido do US Marshals Service.

Extradição para os EUA

Para extraditar o indivíduo apelidado de “Fat Leonard”, Joe Biden teve que perdoar Alex Saab, que é aliado de Nicolás Maduro. As autoridades americanas consideraram essa decisão como sendo “difícil”.

“Para fazer essa troca, o presidente teve que tomar uma decisão difícil: oferecer algo que os representantes da Venezuela estavam buscando ativamente. Ele decidiu perdoar Alex Saab, que estava sendo julgado por lavagem de dinheiro, e permitir que ele retorne à Venezuela”, avaliou um funcionário de alto escalão do governo.

“O retorno deste indivíduo aos Estados Unidos garantirá que ele seja responsabilizado por seus crimes, incluindo sua tentativa de fugir da justiça”, disse uma fonte em dezembro de 2023.


🔥 Recomendado para voçê 🔥