Internacional

Israel ordena que moradores de 4 cidades do sul de Gaza saiam imediatamente


Israel ordena que moradores de 4 cidades do sul de Gaza saiam imediatamente
(Foto Reprodução da Internet)

Israel fez um alerta nesta quinta-feira (16) para que moradores de quatro cidades no sul da Faixa de Gaza deixem suas casas.

Ontem à noite, aviões de Israel lançaram panfletos para as cidades de Bani Shuhaila, Khuzaa, Abassan e Qarara, perto de Khan Younis. Essas cidades receberam muitas pessoas que vieram do norte de Gaza.

Durante a paz, a região abriga mais de 100 mil pessoas. No entanto, há muitas pessoas que acreditam que essas cidades estão cheias de civis que fugiram das tropas israelenses no norte.

Pela primeira vez, o exército de Israel está emitindo um alerta para o sul de Gaza. Anteriormente, essa região era considerada segura para os civis se protegerem contra o bombardeio e a operação militar em curso.

“Segundo os panfletos, o Hamas está realizando ações que necessitam da atuação das forças de defesa em sua região de moradia. Os panfletos também recomendam que, para se manter em segurança, as pessoas devem sair de suas casas imediatamente e buscar abrigos conhecidos.”

Moradores relataram que a região foi alvo de fortes bombardeios durante toda a noite.

No começo da guerra, Israel pediu que as pessoas que moravam no norte de Gaza saíssem de suas casas. Essa ordem foi dada antes das tropas de Israel invadirem a região por terra.

Muitas pessoas caminharam por vários dias porta apenas com suas coisas pessoais em direção ao sul. A ONU calcula que mais de 2,3 milhões de civis foram obrigados a se mudar desde o início do conflito.

Situação no norte de Gaza

A ONU está tentando encontrar uma maneira de tirar as pessoas do hospital Al-Shifa. Esse hospital é o maior em Gaza e está sendo controlado por Israel desde uma operação realizada lá. Pacientes, médicos e civis estão presos dentro do complexo por causa dos violentos confrontos na região.

Israel afirma que o Hamas usa o hospital para comandar suas operações.

O diretor de emergências regionais da OMS, Rick Brennan, destacou que a falta de combustível para as ambulâncias da Cruz Vermelha Palestina é um grande desafio em Gaza.

O Egito disse estar aberto para enviar ambulâncias rumo ao norte, mas o país pediu garantias de segurança e passagem segura para a operação, disse Brennan.

A OMS informou que existem aproximadamente 600 pacientes no total no hospital de Al-Shifa, sendo que 27 deles estão em estado crítico.

No campo de batalha, as Forças de Defesa de Israel informaram na quinta-feira (16) que tomaram controle do porto da cidade de Gaza. Esse porto é utilizado como base para a frota de navios de pesca.

Em um comunicado, Israel disse que o porto também foi usado como um centro de treinamento para os combatentes do Hamas. O exército afirmou que dez túneis foram destruídos na operação.


🔥 Recomendado para voçê 🔥