Internacional

Israel vai dar 4 horas de intervalos humanitários todo dia na Faixa de Gaza


Israel vai dar 4 horas de intervalos humanitários todo dia na Faixa de Gaza
(Foto Reprodução da Internet)

Israel decidiu parar por quatro horas todos os dias durante os ataques em Gaza. Isso vai permitir que as pessoas se movam, ajuda seja entregue e reféns sejam libertados.

Será informado com três horas de antecedência sobre as pausas. Durante as quatro horas, haverá dois corredores disponíveis entre o norte e o sul de Gaza.

Continua depois da publicidade

A maior parte das ofensivas militares de Israel ocorre na parte norte, especialmente em Gaza, onde se acredita que o grupo extremista Hamas esteja localizado.

Os palestinos estão se deslocando para o sul da Faixa de Gaza devido aos ataques contínuos de Israel.

Continua depois da publicidade

Palestinos com passaportes de outros países estão atravessando para o Egito pela Passagem de Rafah em Gaza.

Esta semana, foi a primeira vez desde o início da guerra entre Israel e o Hamas, em 7 de outubro, que a passagem na fronteira Gaza-Egito foi aberta. Isso permitiu que um pequeno grupo de pessoas com passaportes estrangeiros e feridas gravemente entrasse no Egito.

Palestinos que estão na Faixa de Gaza e possuem passaportes estrangeiros estão aguardando para atravessar a passagem de Rafah, localizada no sul da região, em direção ao Egito.

Apesar de não se saber detalhes sobre a possibilidade da libertação de reféns feitos pelo Hamas, as pausas servirão principalmente para a entrada de medicamentos e alimentos e a saída daqueles que vivem em Gaza e têm dupla nacionalidade.

Os Estados Unidos, por exemplo, afirmaram que pretendem entrar com 150 caminhões de ajuda diariamente no território.

“Segundo John Kirby, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, os israelenses informaram que não ocorrerão operações militares nessas áreas durante a pausa, a partir de hoje (quinta-feira, 9/11).”

Conversando com Israel

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que o acordo entre Israel e Palestina deve durar pelo menos três dias, como ele pediu a Benjamin Netanyahu, o primeiro-ministro de Israel. Quando questionado sobre a demora nessa conversa, Biden respondeu: “Levou um pouco mais de tempo do que eu esperava”.

O presidente dos EUA deixou claro que não há chance de um cessar-fogo prolongado.


🔥 Recomendado para voçê 🔥