Cotidiano

Janja Case: Polícia Federal pesquisa se hacker operou por conta própria ou em um grupo


Janja Case: Polícia Federal pesquisa se hacker operou por conta própria ou em um grupo
(Foto Reprodução da Internet)

Os computadores e celulares apreendidos pela Polícia Federal (PF) na terça-feira (12) contra os suspeitos de invasão ao perfil da primeira-dama, Rosângela Lula da Silva, a Janja, no X (antigo Twitter), estão sendo periciados pela PF.

As apreensões foram em Belo Horizonte (MG) e em Ribeirão das Neves, na Grande BH, conforme apurou a CNN. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão.

A perícia vai ajudar a descobrir de onde veio a invasão e qual IP foi usado, um identificador único de cada computador. Os celulares vão auxiliar com mensagens. A Polícia Federal quer saber se o ataque foi realizado por uma pessoa sozinha ou em grupo e está investigando a possível participação de menores no crime.

Na terça-feira à tarde, a Polícia Federal foi ao Palácio do Planalto para ajudar a equipe da primeira-dama a recuperar os arquivos divulgados pelos hackers.

Foram coletadas imagens de tela e gravações de áudio, que fundamentam a investigação iniciada pela PF – Diretoria de Crimes Cibernéticos, em Brasília. A Diretoria de Inteligência está colaborando no processo de investigação.

O ataque hacker ocorreu na noite de segunda-feira (11), e a conta de Janja foi bloqueada a pedido da corporação. Entre as publicações falsas, que começaram às 21h37 e incluem xingamentos e mensagens misóginas e de cunho sexual. Conteúdos pornográficos também foram publicados.


🔥 Recomendado para voçê 🔥