Brasil

Juiz ordena que homem que dirigiu carro com três crianças dentro até o lago fique preso


Juiz ordena que homem que dirigiu carro com três crianças dentro até o lago fique preso
(Foto Reprodução da Internet)

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) manteve a prisão preventiva de Raimundo Francisco da Silva (foto em destaque), 52 anos, motorista responsável pela morte de três crianças na Lagoa do Japonês, próxima à divisa de Goiás com São Sebastião, no Distrito Federal, em julho.

Raimundo estava bêbado quando colocou o carro com as crianças e outros adultos no lago. Ele está preso desde 30 de julho enquanto aguarda julgamento.

Na terça-feira (7/11), o juiz Idúlio Teixeira da Silva decidiu que o acusado não terá liberdade por motivos de ordem pública e para garantir que a lei seja cumprida.

A avó das crianças falecidas se chama Maria Adna Antônia de Jesus e tem 57 anos.

Maria Adna Antônia de Jesus, de 57 anos, é a avó das crianças falecidas.

Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Raimundo foi indiciado por cometer um homicídio qualificado por estar dirigindo embriagado e por fugir do local do crime. Essas informações foram divulgadas por Igo Estrela.

Segundo o magistrado, Raimundo assumiu o risco do resultado morte das crianças. “Há notícia de que o autuado, mesmo advertido por outro adulto, resolveu empreender a manobra, sob efeito de bebida alcóolica, sem retirar as crianças do veículo”, reiterou.

“O fato é gravíssimo, uma verdadeira tragédia, com resultados que revoltam a sociedade. A prática de dirigir sob efeito de álcool deve ser coibida com rigor pelo Poder Judiciário, justamente para evitar resultados como este, em que vítimas indefesas tiveram ceifadas as suas vidas”, salientou o juiz.

O motorista agiu de forma perigosa ao trocar de roupa e tentar fugir do local. Isso evidencia a necessidade de sua prisão, pois colocou em risco a aplicação da lei penal. O juiz destacou esse fato em sua avaliação.

Raimundo é acusado de ter cometido três assassinatos considerados graves porque as vítimas tinham menos de 14 anos, além de ter dirigido embriagado.

Marcha errada

De acordo com pessoas que viram o ocorrido, o homem trocou a marcha errada e fez com que o carro caísse na lagoa. Tragicamente, os irmãos Sarah Vitoria Barbosa de 1 ano, Henrique Gabriel Barbosa Maciel de 3 anos e Miguel Luís Barbosa Maciel de 4 anos estavam dentro do veículo e faleceram por afogamento.

Três adultos que também estavam no carro conseguiram sair com vida, incluindo a mãe e a avó das crianças, chamadas de Silvania Antônia Barbosa, de 24 anos, e Maria Adna Antônia de Jesus, de 57, respectivamente.

Aos militares as mulheres contaram que saíram do município de Marajó (GO) com um amigo da família e passaram a tarde na lagoa. Ele fugiu do local, mas acabou preso logo depois.

“Mal parava em pé”

Uma pessoa que estava pescando no local relatou ter ouvido um barulho vindo de outro lado da margem e, ao se levantar para verificar o que era, viu que um carro havia caído na água. Essa pessoa ligou para os bombeiros e, quando eles chegaram, as duas mulheres e Raimundo já haviam saído do veículo com uma criança aparentemente sem vida.

A pessoa que viu tudo disse que todos estavam bêbados e que Raimundo mal conseguia ficar de pé. Depois de ver a situação terrível, a pessoa saiu discretamente dali enquanto eu tentava avisar os bombeiros sobre onde estávamos.

Depois de receber ajuda no começo, o homem caminhou aproximadamente 6 km até chegar em casa.

O autor foi convidado a realizar um teste de bafômetro, fornecido pela Polícia Militar. O aparelho indicou um resultado de 0,63 mg/L. Esse valor é mais do que o dobro do limite considerado como crime de trânsito, que é de 0,3 mg/L.


🔥 Recomendado para voçê 🔥