Internacional

Lula afirma que Netanyahu é radical e chamou o conflito em Gaza de genocídio


Lula afirma que Netanyahu é radical e chamou o conflito em Gaza de genocídio
(Foto Reprodução da Internet)

O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) falou que o Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, é uma pessoa muito radical, de ideias extremas, que não se preocupa muito com os problemas do povo palestino.

Lula chamou novamente o conflito entre Israel e o grupo radical islâmico Hamas de “genocídio”.

“Não é uma guerra normal, mas uma matança horrível que está acontecendo, tirando a vida de milhares de crianças e mulheres que são inocentes”, disse ele.

O presidente fez suas declarações em uma entrevista ao canal de TV Al Jazeera, do Catar, na noite de sexta-feira (1º).

Lula também criticou o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, dizendo que ele não teve “sensibilidade de falar para acabar com essa guerra”.

O líder brasileiro condenou a decisão americana de vetar uma resolução proposta pelo Brasil no Conselho de Segurança da ONU para criar um cessar-fogo.

“Não consigo entender como o presidente Biden, que é tão importante e lidera o país mais poderoso do mundo, não teve a sensibilidade de pedir o fim dessa guerra. Os Estados Unidos tinham a capacidade de interromper o conflito.”

Lula também fez mais acenos favoráveis ao presidente russo, Vladimir Putin.

Ele sugeriu que o problema entre Rússia e Ucrânia poderia ser resolvido dialogando, e não usando a violência.

De acordo com o presidente do Brasil, conversar custa menos do que comprar armas.

Lula sugeriu um referendo nas quatro regiões da Ucrânia que foram invadidas e anexadas ilegalmente pela Rússia.

No ano passado, Moscou realizou “referendos” nas regiões ocupadas, o que foi considerado ilegal pela comunidade internacional.


🔥 Recomendado para voçê 🔥