Brasil

Mãe e o filho morreram após comer doce em Goiânia. A polícia está investigando


Mãe e o filho morreram após comer doce em Goiânia. A polícia está investigando
(Foto Reprodução da Internet)

A polícia está investigando a morte de um homem de 58 anos e de sua mãe, de 86 anos, após eles comerem um alimento comprado em uma loja de doces em Goiânia. Eles comeram a comida no domingo (17) e agora o Procon também está envolvido no caso.

De acordo com o relato de Maria Paula Alves, filha e neta das vítimas, Leonardo Pereira Alves, de 58 anos, não tinha problemas de saúde e acordou bem no dia em que ingeriu o alimento.

“Ela descreveu que, desde o primeiro sintoma até a sua última respiração, não se passaram sequer 12 horas.”

Segundo a jovem, ele “acordou, comeu um alimento comprado em um estabelecimento famoso e bem certificado, mas acabou passando mal. Vomitou sem parar, por horas, buscou atendimento médico e, quando eu soube da situação, já havia ocorrido uma série de complicações que acabaram levando à óbito”.

A mãe do Leonardo, Luiza Alves, foi internada no mesmo hospital que ele e faleceu pouco depois, na madrugada desta segunda-feira (18), apresentando sintomas parecidos.

Ainda não temos informações sobre os horários do velório e sepultamento da mãe e do filho.

Pesquisa ou averiguação detalhada de alguma questão específica. É um processo organizado de busca por informações, análises e interpretações com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre o assunto estudado. A investigação pode envolver entrevistas, observações e coleta de dados. Os resultados obtidos podem ser usados para tomar decisões ou fazer considerações futuras.

A Polícia está investigando o caso. Leonardo Pereira Alves era policial e a vítima trabalhava como assistente administrativo em outra delegacia.

A polícia civil lamentou o ocorrido e enviou suas condolências aos familiares e amigos de Leonardo.

O Procon Goiás disse que foi investigar a loja onde as vítimas compraram o alimento. Eles examinaram os produtos e não encontraram nenhuma irregularidade. Os agentes verificaram as informações nas embalagens, como datas de fabricação e validade, e também observaram como os doces estavam guardados e refrigerados.

Nas redes sociais, Maria Paula Alves ressaltou que ainda não se sabe ao certo a causa das mortes de seus familiares. Ela explicou que há várias possibilidades, caso a causa seja realmente a comida.

A loja tem algo a dizer.

A Perdomo Doces disse que tirou de circulação todos os produtos do mesmo lote da sobremesa ingerida pela família. A marca também informou que concedeu acesso irrestrito a agentes fiscalizadores nesta segunda-feira.

A Perdomo Doces está comprometida com a segurança alimentar desde que foi fundada há oito anos, de acordo com o comunicado.

“A empresa expressa solidariedade à família em luto e reforça que está cooperando nas investigações para esclarecer os acontecimentos o mais rapidamente possível.”


🔥 Recomendado para voçê 🔥