Brasil

Mulher dirige carro para dentro de hospital por atraso no atendimento


Mulher dirige carro para dentro de hospital por atraso no atendimento
(Foto Reprodução da Internet)

Uma mulher foi presa em flagrante, na tarde desta quarta-feira (20), após invadir com um carro a recepção do Hospital de Emergência de Resende, no sudoeste do Rio de Janeiro. Jéssica Luzia Paixão da Conceição, de 32 anos, estava com a irmã, que precisava de atendimento médico, no porta-malas do veículo.

Segundo a polícia, a irmã da suspeita foi levada para a mesma unidade de saúde ontem de manhã pelo SAMU, pois ela caiu dentro de casa. A paciente tem várias outras doenças além disso, como diabetes e obesidade.

Depois de ser avaliada, ela recebeu remédios e foi autorizada a voltar para casa. Mas quando chegou em casa, a irmã de Jéssica continuou tendo problemas, então a família decidiu chamar o SAMU novamente. A central informou que havia muitas pessoas esperando atendimento e sugeriu que levassem a paciente ao hospital por conta própria.

Depois de receber uma ligação, Jéssica colocou sua irmã no compartimento de bagagem do carro e dirigiu com o porta-malas aberto na Rodovia Presidente Dutra até chegar ao pronto-socorro.

Uma amiga da família estava no carro junto com Jéssica e disse à polícia que ela planejou invadir a sala de espera. A motorista dirigiu o carro e entrou na recepção. Algumas pessoas ficaram assustadas e subiram nas cadeiras, mas ninguém se machucou. A fachada do hospital ficou danificada.

Dois policiais estavam na Delegacia de Resende ouvindo o relato de uma pessoa que havia sido agredida e, de repente, presenciaram uma cena. Jéssica estava sendo detida no momento em que se vangloriava do que havia feito, sentada na lanchonete do hospital.

O caso foi conduzido pelo delegado Michel Floroshck, que contou que a presa demonstrou descontrole emocional durante a oitiva. Ela foi autuada pelo crime de dano qualificado e direção perigosa.

Jéssica está presa e será julgada em uma audiência de custódia. Acredita-se que o caso será avaliado pelo tribunal nesta sexta-feira (22).

Ainda segundo o delegado, o transporte inadequado piorou as condições clínicas da paciente, que precisou passar por uma cirurgia na perna, realizada no mesmo hospital invadido pela irmã.


🔥 Recomendado para voçê 🔥