Brasil

Na Bahia, uma dívida de R$ 100 levou ao assassinato de um dentista, segundo a delegada


Na Bahia, uma dívida de R$ 100 levou ao assassinato de um dentista, segundo a delegada
(Foto Reprodução da Internet)

A Polícia Civil da Bahia prendeu na manhã desta segunda-feira (18) Patrick Pereira de Souza Pinho, de 22 anos. Ele é apontado como autor da morte do dentista Lucas Maia de Oliveira, de 36 anos, em um prédio de luxo em novembro deste ano. Patrick foi preso dentro de casa, no bairro Engenho Velho da Federação, em Salvador.

Durante uma entrevista coletiva, as delegadas Pilly Dantas e Zaira Pimentel disseram que os dois brigaram por causa de uma dívida de R$ 100 por drogas. Durante o interrogatório, o rapaz admitiu ter cometido o crime, afirmou que agiu sozinho e negou ter qualquer envolvimento amoroso com a vítima.

De acordo com as investigações, Patrick agiria como “ponte” entre o dentista e traficantes de drogas.

“Eles se conheceram há cerca de um mês em uma praça na avenida Garibaldi. No dia em que Lucas foi morto, ele convidou o suspeito para ir ao seu apartamento. Durante uma discussão sobre uma dívida, eles acabaram entrando em uma briga física e o homicídio ocorreu. Constatando que o dentista estava morto, o suspeito decidiu amarrar os pés da vítima e roubar alguns pertences.”

Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi encontrado debaixo de uma pia, onde morava com a namorada, coberto por um cobertor.

A polícia prendeu o suspeito com a ajuda da 1ª Delegacia de Homicídios, que também encontrou uma televisão na casa do suspeito. A televisão pode ter sido roubada da vítima. A televisão será levada para ser examinada no Departamento de Polícia Técnica (DPT). O suspeito disse que jogou fora os outros objetos, como roupas e o celular. Ele vendeu o relógio e o notebook em uma feira.

Lucas foi encontrado morto em seu apartamento no bairro Rio Vermelho, no dia 25 de novembro, em um estado avançado de decomposição.

A análise de imagens de câmeras de segurança, oitivas e diligências investigativas auxiliaram na identificação e localização do autor do crime. A tatuagem que ele tem em um dos braços também ajudou as investigações.

Já foram ouvidas 24 pessoas e ainda faltam mais dois depoimentos. Patrick vai cumprir prisão temporária por 30 dias e está à disposição da Justiça.


🔥 Recomendado para voçê 🔥