Economia

O Brasil quebra recorde de uso de energia elétrica por dois dias principalmente devido ao calor


O Brasil quebra recorde de uso de energia elétrica por dois dias principalmente devido ao calor
(Foto Reprodução da Internet)

O calor intenso em várias cidades do Brasil causou um recorde no consumo de energia elétrica nesta terça-feira à tarde. Às 14h20, a carga do Sistema Interligado Nacional (SIN) chegou a 101.475 MW, estabelecendo uma nova marca histórica.

A carga aumentou 16,8% se compararmos com os primeiros dias de novembro.

Pelo segundo dia consecutivo, o Brasil alcançou um recorde de consumo de eletricidade.

De acordo com informações do ONS, a maior parte da energia consumida atualmente é gerada por hidrelétricas, representando 59,2% da carga total, que corresponde a 59.897 MW. Em seguida, a geração solar contribui com 19,6%.

A energia térmica representou 11,4% e a eólica 9,3%. O ONS também mostrou que a importação foi responsável por 0,5% da carga do sistema no momento de maior consumo à tarde.

Ontem, o ONS explicou que o consumo recorde foi causado principalmente pelo calor. Segundo o órgão, a temperatura muito alta em várias partes do Brasil foi a principal razão para esse aumento na demanda de energia.

Um estudo da EPE, a Empresa de Pesquisa Energética, estima que o ar condicionado já responde por 17,1% do consumo elétrico residencial brasileiro. São quase 14 milhões de aparelhos em todo o país que, normalmente, ficam diariamente oito horas ligados nas residências e têm vida útil de 12 anos.

Os serviços caem 0,3% em setembro

O setor de serviços teve uma queda de 0,3% em setembro.


🔥 Recomendado para voçê 🔥