Internacional

O comitê diz que 61 jornalistas foram assassinados na guerra entre Israel e Hamas


O comitê diz que 61 jornalistas foram assassinados na guerra entre Israel e Hamas
(Foto Reprodução da Internet)

Ao menos 61 jornalistas e funcionários da mídia foram mortos desde o início da guerra entre Israel e o Hamas, em 7 de outubro, de acordo com o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) nesta sexta-feira (1°).

Do total mencionado, a maioria é composta por jornalistas palestinos. O CPJ divulgou que 54 jornalistas palestinos, quatro israelenses e três libaneses perderam a vida.

Segundo o grupo que defende o jornalismo, o recente conflito entre Israel e Hamas resultou no maior número de mortes de jornalistas em um único mês desde que o CPJ começou a registrar informações em 1992.

A última morte de um membro da imprensa ocorreu nesta sexta-feira, quando Montaser Al-Sawaf, um jornalista freelancer que trabalhava para a agência de notícias turca Anadolu, foi morto em um ataque israelense, informou a organização.


🔥 Recomendado para voçê 🔥