Internacional

O Paquistão realiza um ataque aéreo contra o Irã


O Paquistão realiza um ataque aéreo contra o Irã
(Foto Reprodução da Internet)

Na manhã desta quinta-feira (18 de janeiro de 2024), o governo do Paquistão anunciou o lançamento de ataques aéreos contra esconderijos de militantes separatistas no sudeste do Irã. Essa ação ocorre como resposta a ataques semelhantes realizados por Teerã no território paquistanês.

O Ministério das Relações Exteriores paquistanês divulgou uma nota informando que “esta manhã, o Paquistão realizou uma série de ataques militares de precisão altamente coordenados e especificamente direcionados contra esconderijos terroristas na província de Siestan-o-Baluchistan, no Irã”. A nota também destacou que “vários terroristas foram mortos”.

Continua depois da publicidade

No comunicado, o Paquistão justificou o ataque com base na falta de ação por parte do Irã contra os terroristas do grupo Sarmachars, de origem paquistanesa, que atuam em território iraniano. Islamabad, a capital do Paquistão, alegou ter compartilhado documentos com Teerã que comprovam a presença do grupo paramilitar no Irã, mas afirmou que nenhuma medida foi tomada para combatê-lo.

De acordo com o governo paquistanês, “devido à falta de ação em relação às nossas sérias preocupações, os chamados Sarmachars continuaram a derramar o sangue de paquistaneses inocentes impunemente. A ação desta manhã foi tomada à luz de informações credíveis sobre atividades terroristas iminentes”.

Continua depois da publicidade

O governo também ressaltou que respeita plenamente a soberania e a integridade territorial do Irã e que o único objetivo do ato foi garantir a segurança e o interesse nacional do Paquistão, que são primordiais e não podem ser comprometidos.

Irã atacou o Paquistão

O lançamento dos ataques aéreos do Paquistão ocorre como resposta a um movimento anterior: o Irã realizou “ataques com mísseis de precisão e drones” na noite de terça-feira (16 de janeiro) contra militantes sunitas do grupo Jeysh al-Adl, na província do Baluchistão, sudoeste do Paquistão. Essa informação foi divulgada pela agência de notícias Tasnim, alinhada ao Estado iraniano.

Em sintonia com a posição do governo paquistanês, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irã, Hossein Amirabdollahian, afirmou que seu país respeita a soberania do Paquistão, mas não permitirá que ninguém comprometa a sua segurança. Amirabdollahian abordou esse tema durante sua participação no 54º Fórum Econômico Mundial de 2024, em Davos, Suíça.


🔥 Recomendado para voçê 🔥