Ciência e Espaço

O que aconteceria se você tocasse um líquido superfluido, de acordo com a física quântica?


O que aconteceria se você tocasse um líquido superfluido, de acordo com a física quântica?
(Foto Reprodução da Internet)

Um estudo recente descobriu qual é a sensação de tocar em um superfluido quântico. Os pesquisadores da Universidade de Lancaster, na Inglaterra, conduziram o experimento usando uma sonda do tamanho e formato de um dedo.

Ela foi imersa em um hélio muito frio, próximo do zero absoluto, o que permitiu que os cientistas registrassem suas propriedades. Foi a primeira vez que puderam ter contato com o universo quântico. E a melhor parte é que não foi necessário que pessoas se arriscassem durante a pesquisa, pois a sonda conseguiu fazer todo o trabalho.

Continua depois da publicidade

“As condições experimentais são muito extremas e utilizamos técnicas complicadas. No entanto, finalmente podemos explicar como seria se pudéssemos tocar neste sistema quântico. Essa pergunta desafiou os físicos por mais de 100 anos, mas agora mostramos que, pelo menos no hélio-3 superfluido, podemos respondê-la”, disse o físico Samuli Autti, responsável pelo experimento realizado na Universidade de Lancaster.

Embora ninguém tenha tocado de fato o material, os registros da sonda foram capazes de transmitir informações importantes para que os pesquisadores pudessem entender como seria a sensação para um ser humano. O professor Autti explica que, “Este líquido teria uma sensação bidimensional se você pudesse enfiar o dedo nele. A maior parte do superfluido parece vazia, enquanto o calor flui em um subsistema bidimensional ao longo das bordas da massa, ou em outras palavras, ao longo do seu dedo”.

Continua depois da publicidade

Sem dúvidas, seria uma sensação bastante esquisita. Em um primeiro momento, a superfície do fluido parece formar uma camada bidimensional independente que transporta o calor para longe. Abaixo disso, a maior parte do material age como um vácuo, ou seja, de forma passiva, dando a sensação de que não há nada por ali.

Isso significa que “o grosso” do fluido não foi capaz de interagir com a sonda, apenas a superfície. Por isso, os cientistas acreditam essa área só se torna acessível se for atingida por uma grande emissão de energia.  O artigo relativo ao experimento deve ser publicado na revista Nature, mas já está disponível aqui.

O que é um superfluido?

Superfluidos são um tipo de matéria onde o líquido não possui nenhuma resistência ou atrito. Isso acontece quando resfriamos o hélio, um isótopo, a uma temperatura muito próxima do zero absoluto (-273,15 graus Celsius).

Atualmente, é possível criar um superfluido a partir do hélio-3 e hélio-4. Porém, o primeiro é reconhecido como o mais puro entre os superfluidos, e configura um objeto de grande relevância científica. “Essa pesquisa pode mudar completamente a forma como vemos a ciência quântica”, finalizou Samuli Autti.

Quer saber mais sobre física e ciência? Acesse o TecMundo para ficar por dentro das últimas novidades e descubra como um simulador quântico pode resolver um dos grandes enigmas científicos.


🔥 Recomendado para voçê 🔥