Brasil

Padilha diz que reforma tributária facilita a vida de empresários de pequeno, médio e grande porte.


Padilha diz que reforma tributária facilita a vida de empresários de pequeno, médio e grande porte.
(Foto Reprodução da Internet)

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, comemorou, neste sábado (16), a aprovação da reforma tributária, pelo Congresso Nacional.

“A reforma tributária torna mais fácil para os empresários, sejam eles micro, médio ou grandes empreendedores, investirem no país e gerarem empregos. Ela também acaba com a complexidade tributária existente atualmente no país”, disse Padilha durante uma evento de assinatura de contrato do programa “Minha Casa, Minha Vida” em Itaquera, zona leste de São Paulo, que contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outras autoridades.

“[A reforma] faz justiça tributária porque ela, de um lado, faz imposto zero para as cestas básicas, passa a cobrar imposto de quem tem helicóptero, de quem tem jet ski, de quem tem iate, e ela cria novos taxas para produtos nocivos à saúde e ao meio ambiente. E no debate da lei complementar nós vamos poder discutir seriamente também”, explicou o ministro.

Um estudo mostra que, em média, aproximadamente 75% dos deputados foram aprovados na votação na Câmara dos Deputados. Já no Senado, a média de aprovação foi de aproximadamente 69% em novembro.

De acordo com Padilha, a aprovação é um passo muito importante para consolidar um bom ambiente econômico no Brasil. Isso, juntamente com a aprovação da MP85 e do relatório da lei de diretrizes orçamentárias, irá contribuir para esse objetivo.

A obra tem a previsão de construir em 24 meses, 2.650 unidades habitacionais de dois quartos para famílias com renda de até dois salários mínimos (R$ 2.640), ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

O fim do ano está chegando.

Ainda de acordo com Padilha, a semana que vem, em Brasília, será de trabalho intenso.

O principal objetivo do governo na próxima semana é concluir a votação da lei de diretrizes orçamentárias e do orçamento. Isso irá consolidar o equilíbrio econômico alcançado pelo ex-presidente Lula e pelo ministro Fernando Haddad. Além disso, também é necessário concluir a votação da regulação das apostas esportivas na Câmara dos Deputados. Há uma grande expectativa pela promulgação da reforma tributária pelo Congresso Nacional durante esta semana. Estamos construindo a base para o fim deste ano.

O ministro ainda citou a taxa de crescimento do país e a queda no desemprego e na inflação para defender o trabalho da equipe econômica do governo Lula 3.

“Nós estamos fazendo um grande esforço, porque no ano passado, o Brasil teve 630 bilhões de déficit. Nós estamos trabalhando até o final do ano para que o déficit este ano fique um terço menor do que o ano passado”, calculou.


🔥 Recomendado para voçê 🔥