Internacional

Passageiros falam sobre medo e fuga após acidente com aviões no Japão


Passageiros falam sobre medo e fuga após acidente com aviões no Japão
(Foto Reprodução da Internet)

Na terça-feira (2), o voo 516 da Japan Airlines chegou ao aeroporto de Haneda, em Tóquio. Infelizmente, houve uma explosão e o avião foi completamente destruído pelo fogo. Centenas de pessoas estavam a bordo.

O avião Airbus A350 bateu no chão ao se chocar com outra aeronave que estava levando ajuda para o terremoto. Cinco pessoas morreram no acidente. A tripulação agiu rapidamente para evacuar todos os passageiros antes que o fogo tomasse conta do avião.

Continua depois da publicidade

À medida que a fumaça enchia rapidamente a cabine, os comissários de bordo usavam megafones para acalmar e guiar os passageiros ansiosos, que escapavam por três saídas em escorregadores de emergência.

Todas as 379 pessoas do voo 516 da JAL, incluindo oito crianças com menos de dois anos, foram retiradas com segurança ? um feito que surpreendeu os especialistas em aviação e foi descrito como milagroso por alguns a bordo.

Continua depois da publicidade

Um passageiro de 28 anos, Tsubasa Sawada, contou à Reuters que ouviu uma explosão aproximadamente 10 minutos depois de deixar o avião. Ele considera que foi um milagre estarem vivos, pois poderiam ter morrido se tivessem demorado mais.

A Japan Airlines informou que quatro passageiros precisaram ser levados ao hospital. No entanto, o ferimento mais grave relatado foi o de uma pessoa, que teve apenas hematomas.

No segundo avião, um De Havilland Canada DHC-8, cinco dos seis tripulantes infelizmente faleceram, de acordo com o ministro dos Transportes do Japão, Tetsuo Saito. O capitão do avião está em estado crítico, segundo a emissora estatal NHK.

A Japan Airlines está participando da investigação para determinar quem é o responsável pelo acidente, disse seu vice-presidente sênior de segurança corporativa, Tadayuki Tsutsumi, aos repórteres.

A companhia aérea disse que sua tripulação foi autorizada a pousar pelo controle de tráfego aéreo antes da colisão. O áudio do LiveATC.net parece detalhar a tripulação lendo uma ordem de autorização para a pista 34, dizendo “autorizado para pousar 34 à direita”.

Os passageiros a bordo do Airbus A350 e as testemunhas da colisão descreveram o terror e, depois, o alívio quando ficou claro que todos a bordo sobreviveram.

As incursões na pista, como são classificadas, são “raras, mas podem ser catastróficas”, disse Graham Braithwaite, professor de segurança e investigação de acidentes na Universidade Cranfield, no Reino Unido.

O francês Guy Maestre estava em um avião ao lado quando aconteceu o incidente. Ele disse que ouviu um barulho muito alto.

“Eu estava em outro avião, no assento da janela ? estávamos nos preparando para decolar e ouvimos um grande estrondo. Olhamos pelas nossas janelas e vimos um enorme rastro de chamas percorrendo a pista”, disse Maestre, que estava visitando o Japão vindo da Filadélfia.

“As chamas aumentaram e vimos caminhões de bombeiros passando pela estrada. Eu esperava que todos estivessem em segurança”, disse ele, acrescentando que foi “chocante presenciar aquilo.”

Mesmo com as imagens terríveis do acidente, o passageiro Satoshi Yamake afirmou que as pessoas dentro do avião não estavam com medo. Quando o voo aterrizou, Yamake disse que, de início, não sentiu nada fora do normal.

“Aterrissamos normalmente, não sentimos choque nem nada”, disse Yamake no aeroporto de Haneda depois de ser evacuado do acidente.

Ele acrescentou que viu fogo pouco antes de ser feito o anúncio para evacuar o avião.

“Mas notamos fogo saindo dos motores, o que achei estranho. Logo em seguida, recebemos um aviso informando que provavelmente atingimos algo na pista e precisamos sair do avião”, explicou Yamake. “Sentimos cheiro de fumaça, mas os passageiros permaneceram calmos”.

Ele afirmou que não estava com medo. Ele pensou que, uma vez que o avião já havia pousado, provavelmente não iria explodir nesse momento. Ele acreditava que todos estariam seguros, desde que todos evacuassem o avião de forma organizada.

Quanto mede o Airbus A350-900?

Um avião pegou fogo no aeroporto de Haneda, em Tóquio, depois de colidir com outro avião. A Japan Airlines informou que havia 367 passageiros e 12 tripulantes a bordo. Cinco pessoas do avião da Guarda Costeira do Japão morreram e 17 passageiros do avião comercial ficaram feridos.

A equipe do voo 516 foi elogiada por agir rápido e manter a calma, o que salvou muitas vidas.

A Japan Airlines disse que a tripulação usou megafones para direcionar os passageiros para um local seguro depois que o sistema de anúncio a bordo do avião apresentou defeito.

Relatos de dentro do avião dizem que os comissários de bordo pediram às pessoas que permanecessem calmas e, segundos depois do avião parar, foram capazes de acionar as saídas de emergência e retirar os passageiros.

“É muito cedo para comentar os detalhes do incidente, mas o que está claro é que a tripulação teve um desempenho exemplar”, disse Steven Erhlich, presidente da PilotsTogether, uma instituição de caridade criada durante a pandemia para apoiar a tripulação.

Ele mencionou que os passageiros do voo saíram do avião rapidamente e sem pegar suas malas de mão, o que foi importante para salvar vidas.

“Se tivéssemos atrasado a evacuação, poderia ter sido um desastre, só por causa de um laptop ou de uma mala de mão. Se os passageiros não tivessem obedecido aos avisos para deixarem seus pertences para trás, essa situação poderia ter sido muito mais grave”, disse ele.

A esposa de Yamake, Mika, disse que seu marido “saiu com o celular. Ele teve que deixar todo o resto para trás”. “Ele me ligou de dentro e disse que viu fumaça saindo. Fiquei aliviada por ele estar seguro”, disse ela.


🔥 Recomendado para voçê 🔥