Esportes

Pedrinho, ídolo do Vasco, foi escolhido como presidente do clube


Pedrinho, ídolo do Vasco, foi escolhido como presidente do clube
(Foto Reprodução da Internet)

Pedrinho, que é um ex-jogador e ídolo do clube, foi escolhido como presidente do Vasco para os próximos três anos (2024-2026) neste sábado (11). Ele venceu Leven Siano, que era o candidato da chapa concorrente, chamada Somamos.

A chapa de Pedrinho teve 3.372 votos contra 1.844 da Somamos. A eleição ainda contou com 15 votos em branco e 21 nulos.

Continua depois da publicidade

No total, 6.209 sócios vascaínos tinham direito a voto. A eleição foi realizada em formato híbrido, com votos on-line e presenciais, na sede do Calabouço, no Centro do Rio de Janeiro.

Meu objetivo é fazer o Vasco mudar em relação aos últimos anos. Quero que venhamos a ser um time vencedor e campeão. É isso que buscaremos no futuro.

Continua depois da publicidade

A Diretoria do Vasco da Gama parabeniza Pedrinho, eleito pelos sócios para liderar a Diretoria Administrativa no período de 2024 a 2026, em uma votação realizada no último sábado (11/11).

Ex-comentarista e vencedor de diversos títulos pelo Vasco.

Em setembro, a dois meses da eleição presidencial no Vasco, Pedrinho deixou o Grupo Globo, onde atuou como comentarista de futebol por quatro anos. Suas performances eram elogiadas pelos telespectadores.

Ele saiu porque queria realizar o sonho de se tornar presidente do Vasco.

Pedrinho começou no clube quando era criança, aos 6 anos. Ele se sobressaiu no futsal antes de mudar para jogar no campo. Sua estreia como jogador profissional foi em 1995.

Ao todo, o meio-campista canhoto de rara habilidade fez 218 jogos profissionais com a camisa do Vasco, marcando 47 gols. Pedrinho foi campeão da Libertadores (1998), Brasileiro (1997 e 2000), Mercosul (2000), entre outros títulos pelo clube carioca.

Ele jogou em times como Santos, Palmeiras, Fluminense e Figueirense.

Propostas de Pedrinho para o Vasco

Em entrevista à Itatiaia, Pedrinho dividiu suas principais ideias para o mandato como presidente do Vasco. Veja abaixo:

Planos Principais

A comunidade do Vasco deseja muito reformar o estádio de São Januário. É importante conversar para termos um estádio que reflita o Vasco, com sua identidade e valores, e que deixe os torcedores orgulhosos.

Acredito que o projeto ideal é aquele que ouve o torcedor do Vasco, o qual ele se sinta representado. Um projeto que traga sucesso tanto financeiro quanto esportivo, unindo passado e presente de forma harmoniosa. É importante que seja acolhedor para os torcedores, mas sem perder a essência vascaína.

Precisamos parar de apresentar maquetes e partir para a ação. Temos um projeto que é financeiramente viável e será uma das nossas principais prioridades na gestão.

Por que decidiu se tornar presidente do Vasco?

“O que mais mexe comigo é que nunca resolveram os problemas do Vasco. São pelo menos 20 anos de deterioração. Estou preparado e com uma equipe extraordinária e parceiros sólidos. O momento é esse e a oportunidade está aí.

As pessoas depositavam em mim a possibilidade de uma virada no que é a política do Vasco, em todos os aspectos. Temos totais condições de fazer um clube forte. Temos pela frente a oportunidade de modernizar São Januário e as outras sedes.

Simplificando, decidi trazer de volta o Vasco como eu o conheci.

Como você pretende combinar o trabalho social com as medidas de segurança alimentar familiar?

É muito importante que o Conselho tenha alguém que entenda de futebol, que conheça os valores e a história do Vasco. Quando a 777 comprou 70% da SAF, ela assumiu a responsabilidade não apenas de um clube de futebol, mas também de sua história, conquistas e, principalmente, de sua torcida.

O Vasco é futebol, o negócio do Vasco SAF é futebol. Alguém do Conselho precisa entender de futebol. Nada fará sentido se não tivermos um futebol competitivo.

Acho que isso é uma combinação perfeita e precisamos aproveitar essa chance.


🔥 Recomendado para voçê 🔥