Saúde

Saúde alerta que Minas Gerais e Espírito Santo podem ter epidemia de dengue em 2024


Saúde alerta que Minas Gerais e Espírito Santo podem ter epidemia de dengue em 2024
(Foto Reprodução da Internet)

O Ministério da Saúde informou, em coletiva nesta sexta-feira (8), que Minas Gerais e Espírito Santo são os dois estados do país com alerta de epidemia para as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, como a dengue. A pasta realizou uma projeção para 2024 e previu um aumento de casos para o ano que vem.

“O Centro-Oeste vai ficar em nível epidêmico. No Sudeste, atenção para Minas Gerais e Espírito Santo, com potencial epidêmico. No Sul, Paraná tem potencial muito alto. Já o Nordeste vai aumentar, mas abaixo do limiar epidêmico”, disse a secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente da pasta, Ethel Maciel.

Com o início das chuvas e do calor intenso, é comum haver mais casos de dengue, chikungunya e zika. O governo está atento e acompanha de perto a situação das arboviroses no país.

Casos em 2023 ocorridos no mundo.

De acordo com o Ministério da Saúde, houve um aumento de 15,8% nos casos de dengue no Brasil em 2023 em comparação ao mesmo período de 2022. Foram registrados 1.601.848 casos em 2023 e 1.382.665 casos em 2022. Em relação aos óbitos, houve um aumento de 5,4% em 2023, com 1.053 mortes registradas, em comparação às 999 mortes ocorridas no mesmo período de 2022.

A quantidade de casos de chikungunya diminuiu bastante. Desde janeiro até dezembro deste ano, houve 145.342 casos, o que é 45% a menos do que no mesmo período do ano passado (264.365 casos). No entanto, o número de pessoas que morreram devido à doença aumentou um pouco. Em 2023, foram 100 óbitos, enquanto no ano anterior foram registrados 93, um aumento de 7,5%.

Sobre a situação da zika, até a mesma data mencionada, o Brasil teve um aumento de 1% nos casos da doença em 2023, em comparação ao mesmo período do ano passado. Foram registrados 7.275 casos este ano, enquanto em 2022 foram registrados 7.218. Felizmente, não houve mortes relacionadas à doença durante esse período.

Combate

O Ministério da Saúde anunciou que vai destinar R$ 256 milhões para combater as doenças transmitidas por mosquitos. Em 2023, mais de 11,7 mil profissionais de saúde foram treinados para lidar com essas doenças e fortalecer a vigilância contra elas.

Serão investidos R$ 111,5 milhões até o final deste ano para fortalecer as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. deste valor, R$ 39,5 milhões serão destinados aos estados e ao Distrito Federal, enquanto os municípios receberão R$ 72 milhões. Além disso, será repassado um total de R$ 144,4 milhões para promover medidas de vigilância em saúde em todo o país.


🔥 Recomendado para voçê 🔥