Internacional

Teste de impressão digital pode substituir mamografias em diagnóstico de câncer de mama


Teste de impressão digital pode substituir mamografias em diagnóstico de câncer de mama
(Foto Reprodução da Internet)

Pesquisadores da Universidade Sheffield Hallam, na Inglaterra, descobriram que um teste de impressão digital pode ajudar a detectar o câncer de mama. Esse teste pode se tornar uma alternativa mais simples, econômica e com maior capacidade de realizar exames do que a mamografia tradicional. Além disso, pode ser uma medida eficaz para salvar vidas.

As impressões digitais são formadas por suor. O teste usa a espectrometria de massa para analisar a composição molecular das impressões digitais. Isso significa que o sistema mede o peso dos átomos das partículas e moléculas para identificá-las.

Continua depois da publicidade

“A maior parte da minha pesquisa tem sido, há quase 15 anos, em ciência forense, mas descobri há alguns anos a possibilidade de passar do diagnóstico forense para o diagnóstico médico usando o suor”, disse à Reuters Simona Francese, professora de espectrometria de massa forense e bioanalítica em Sheffield Universidade Hallam.

Na investigação forense, a análise das impressões digitais tinha como objetivo identificar informações sobre suspeitos de crimes, como seu estilo de vida. Francese percebeu que esse mesmo processo poderia ser usado para encontrar indicadores de câncer.

Continua depois da publicidade

“O suor tem várias moléculas diferentes, mas o que nos importa são as proteínas”, disse ela.

“Essas proteínas, os diferentes níveis de expressão e diferentes fatores de expressão dessas proteínas nos dizem se um paciente tem uma patologia benigna ou tem câncer em estágio inicial ou é metastático. Usamos inteligência artificial para dar sentido a esses dados de espectrometria de massa, ” ela disse.

A pesquisa pioneira baseia-se na espectrometria de massa por ionização e dessorção a laser assistida por matriz (MALDI-MS), usando máquinas fabricadas no Reino Unido pela Waters Corporation.

Segundo o Dr. Jim Langridge, cientista da Waters Corporation, analisar uma impressão digital pode ajudar a identificar amostras de controle para avaliar se uma substância é potencialmente cancerígena.

A esperança é que, no futuro, um simples teste não invasivo de impressão digital possa substituir a mamografia, que além de ser dolorosa ainda exige do paciente que se dirija a um centro especializado, com pessoal treinado, para uma consulta que leva pelo menos 20 minutos.

Simona Frances ressalta, atualmente, mamografias e biópsias são tudo o que temos para identificar o câncer de mama.

“Eu vou continuar a encorajar as mulheres paa que façam esses exames, porque eles ainda salvam vidas”, finalizou.


🔥 Recomendado para voçê 🔥