Economia

Toshiba deixa a bolsa de Tóquio após 74 anos e agora tem novos proprietários para o futuro


Toshiba deixa a bolsa de Tóquio após 74 anos e agora tem novos proprietários para o futuro
(Foto Reprodução da Internet)

A Toshiba foi retirada da bolsa de valores de Tóquio nesta quarta-feira (20), depois de 74 anos, em decorrência de uma década de turbulências e escândalos que abalaram uma das maiores marcas japonesas e deram início a uma compra e a um futuro incerto.

Um grupo de investidores, liderados pela empresa de private equity Japan Industrial Partners (JIP), que conta com a participação da empresa de serviços financeiros Orix, da empresa de serviços públicos Chubu Electric Power e da fabricante de chips Rohm, está conduzindo o conglomerado.

A aquisição, no valor de US$ 14 bilhões, coloca a Toshiba em mãos domésticas após longas batalhas com investidores estrangeiros que paralisaram a fabricante de baterias, chips e equipamentos nucleares e de defesa.

A Toshiba anunciou que está avançando para um novo futuro com um novo acionista, conforme afirmou a empresa em comunicado. A empresa valoriza a compreensão e o apoio contínuo dos acionistas.

As ações da Toshiba encerraram a terça-feira, seu último dia de negociação, em 4.590 ienes, uma queda de 0,1% em relação ao dia anterior.

Embora não esteja claro qual forma a Toshiba assumirá sob seus novos proprietários, espera-se que o presidente-executivo Taro Shimada, que permanecerá em seu cargo após a aquisição, concentre-se em serviços digitais de alta margem.

A ajuda da JIP a Shimada atrapalhou seus planos de se juntar a um fundo apoiado pelo governo. Algumas pessoas especializadas acham que dividir a Toshiba pode ser uma opção mais viável.

Segundo Damian Thong, chefe de pesquisa do Japão na Macquarie Capital Securities, os problemas da Toshiba foram provocados principalmente pela união de escolhas estratégicas ruins e muita falta de sorte.

Espero que, ao venderem alguns de seus bens, a Toshiba possa encontrar novos compradores que explorem todo o seu potencial de ativos e talentos.

O governo japonês estará monitorando de perto. A empresa tem cerca de 106.000 funcionários e algumas de suas operações são consideradas vitais para a segurança nacional.


🔥 Recomendado para voçê 🔥