Brasil

Um hospital em Maceió perto de uma zona de risco precisa ser esvaziado por causa de um desabamento de terra


Um hospital em Maceió perto de uma zona de risco precisa ser esvaziado por causa de um desabamento de terra
(Foto Reprodução da Internet)

Um hospital em Maceió será evacuado neste sábado (2) devido ao risco de afundamento de terra causado por uma mina da Braskem localizada perto da área.

Uma reunião de emergência está acontecendo entre a direção do hospital e as autoridades de saúde para discutir a necessidade de evacuar o local.

Atualmente, há 120 pacientes psiquiátricos no local, e quatro pacientes com comorbidades já foram transferidos.

A Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas informou que está tendo problemas para encontrar um local adequado para transferir os pacientes, pois eles têm necessidades psiquiátricas específicas.

Foi previsto um colapso há 10 anos.

Na sexta-feira (1º), a Defesa Civil de Maceió divulgou nota sobre o risco iminente de colapso de uma mina da petroquímica, o que causou alerta máximo de órgãos da prefeitura, do governo de Alagoas e do Serviço Geológico do Brasil.

Os tremores de terra e o risco de colapso que colocaram Maceió em estado de emergência têm ligação com a atividade de extração de sal-gema, utilizado para produzir soda cáustica e policloreto de vinila (PVC), a mais de 1 km de profundidade.

A Braskem parou de extrair há cinco anos, mas o solo continua se movimentando. Desde 2010, especialistas alertam sobre os riscos na região.

Pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) afirmam que apontam para riscos de afundamentos em Maceió há mais de uma década.

De acordo com um estudo científico de 2010 publicado na revista Geophysical Journal International, a exploração de sal-gema pela Braskem estava causando um aumento no nível do lençol freático na região. Esse aumento de pressão poderia levar ao afundamento do solo. A informação foi divulgada esta semana no site da Ufal.

Outra pesquisa, realizada em 2011 e publicada na revista Engineering Geology, também confirmou essa descoberta. Os cientistas calcularam que o afundamento em determinadas partes da cidade poderia chegar a até 1,5m.

Resultados desencadeados ou provocados por uma determinada situação ou ação.

As consequências podem ser positivas, resultando em benefícios ou recompensas, ou negativas, acarretando prejuízos ou penalidades. Elas afetam diretamente o desdobramento de determinada circunstância, e podem se manifestar de diferentes formas, inclusive de maneiras imprevistas. É preciso estar preparado para enfrentá-las e decidir sobre a melhor forma de lidar com elas.

O coronel Moisés Melo, coordenador da Defesa Civil de Alagoas, afirmou que a cratera que será aberta após o colapso da mina da Braskem em Maceió será preenchida pela água do Lago Mundaú.

Segundo explicou o coordenador, o sismo foi detectado a cerca de 300 metros de profundidade, o que indica que a mina subiu em direção à superfície, podendo colapsar a qualquer momento.

Acreditamos que uma cratera vai surgir e ela será preenchida pela água da lagoa Mundaú. Não vai ser uma cratera no meio da cidade e não vai causar terremoto ou tsunami. A maioria dessa cratera estará submersa e será imediatamente preenchida pela água da lagoa. Apesar da situação séria, Melo acredita que o dano não será tão grande como esperado, baseado no formato e desenvolvimento da mina.


🔥 Recomendado para voçê 🔥