Outros

O prefeito de Belford Roxo foi visto atacando um homem durante uma reunião na Câmara


O prefeito de Belford Roxo foi visto atacando um homem durante uma reunião na Câmara
(Foto Reprodução da Internet)

O prefeito de Belford Roxo, Waguinho (Republicanos), foi flagrado em vídeo, nesta sexta-feira (15), agredindo outra pessoa durante um tumulto na Câmara de Vereadores da cidade da Baixada Fluminense.

Em outros vídeos que estão no social media, Waguinho aparece encorajando seus seguidores a invadirem o plenário da Câmara.

“Vamos entrar todo mundo. Todo mundo de uma vez só”, orienta Waguinho.

O prefeito é marido da deputada federal e ex-ministra do Turismo do governo Lula, Daniela Carneiro, também conhecida como Daniela do Waguinho.

Nas imagens da internet, é possível ver homens que aparentam ser apoiadores do prefeito dando socos, chutes e quebrando uma parede improvisada. A parede se rompe e as pessoas começam a entrar no plenário por essa abertura. Policiais militares usaram cassetetes para tentar controlar a situação.

Toda a confusão aconteceu no dia em que vereadores participavam da eleição para escolher quem ocuparia os cargos da Mesa Diretora em 2024. A sessão elegeu o vereador Markinho Gandra (PDT) como novo presidente da Casa. Ele é opositor de Waguinho.

Porém, um pedido feito pelo ministro André Mendonça, do STF, interrompeu a votação e uma nova eleição precisará ser realizada.

O clima na Câmara estava tenso recentemente e piorou nas últimas semanas. Vereadores denunciaram nas redes sociais que o presidente da Casa, Armandinho Penélis (MDB), que é aliado de Waguinho, estava agindo de forma irregular para beneficiar Waguinho no orçamento do próximo ano, quando haverá eleições municipais. Inicialmente, Armandinho estava sendo acusado de tentar impedir a votação do orçamento. A Câmara até teve que ser fechada porque disseram que faltava água, o que evitou a realização da sessão.

No começo de dezembro, Armandinho aprovou o orçamento da cidade para o próximo ano, mesmo com menos três votos. O projeto permitia que o prefeito Waguinho mudasse o caminho de 40% do dinheiro sem precisar da permissão da Casa. Quando os vereadores contrários à proposta discordaram da aprovação, a energia do plenário foi cortada.

Além disso, a oposição acusa o presidente da Câmara de tentar prolongar seu tempo no cargo. Com a mudança, seu mandato seria estendido até o próximo ano, em vez de terminar em dezembro deste ano.

Na quinta-feira (14), a Câmara de Belford Roxo foi alvo de mandados de busca e apreensão. O objetivo era apreender os livros das atas das sessões dos últimos meses para verificar se houve abuso de poder por parte de Armandinho.

Em setembro, houve outra briga intensa durante uma sessão, com pessoas trocando socos, relatos de homens armados e até suspeita de ameaça de bomba.

Mesmo com as imagens que mostram Waguinho dando um tapa no rosto de outra pessoa, a assessoria de imprensa do prefeito emitiu uma nota dizendo que ele foi à Casa Legislativa para fazer um balanço do exercício de 2023 e mostrar os avanços do município. O prefeito foi surpreendido com atos de violência e desrespeito, sendo agredido fisicamente e verbalmente com xingamentos. Ele reagiu à injusta agressão enquanto objetos eram jogados em sua direção. Waguinho afirma que não agrediu ninguém no local. Ele lamenta o incidente na Câmara Municipal e acredita que a democracia precisa ser exercida e que os conflitos devem ser debatidos e resolvidos de forma pacífica.


🔥 Recomendado para voçê 🔥